Uma segunda língua

Nesta época em que vivemos um dos melhores e mais importantes investimentos que podemos fazer é aprender uma segunda língua. Aprender inglês abre portas para nos comunicarmos com qualquer pessoa em qualquer país do mundo, seja nas Américas, na Europa, África ou Ásia, todo mundo se arrisca um pouco e acaba conseguindo se comunicar. E o mais engraçado é que num grupo de pessoas que falam línguas diversas onde nenhum membro do mesmo tem o inglês como língua nativa, a língua comum acaba sendo o inglês. Em diversos momentos já vi grupos com italianos, espanhóis e portugueses falarem entre si em inglês, é algo realmente interessante de se observar.

Alguns anos atrás eu ouvi muita gente falando que aprender mandarim, o chinês, seria algo interessante de ser fazer, visto que a cada 5 pessoas no mundo 1 é chinesa e, apesar de ser um assunto polêmico, a China possui uma das economias mais poderosas do mundo.

Recentemente tenho visto que algumas pessoas passaram ainda a indicar o árabe ou o hindi como uma ótima terceira língua, depois do inglês. Em breve a Índia ultrapassará a China em população (eles já são 1,2 bilhões) e pessoalmente já presenciei o quão interessados e batalhadores os indianos são. Sem dúvida é algo à se pensar.

Mas até quando aprender uma segunda língua será realmente necessário nesse mundo? Tradutores estão cada vez mais inteligentes, hoje, com auxílio de um tradutor, como o Google Translator por exemplo, duas pessoas que não falam a mesma língua conseguem se comunicar com muita eficácia.

Eu consigo ler, com auxílio de tradutores automáticas integrados ao Facebook, postagens em russo, alemão, e em qualquer outra língua.

Com a Internet of Things cada vez mais presente em nossa vida, vejo que tradutores serão cada vez mais inseridos no nosso dia-a-dia. Tudo o que faremos poderá ser traduzido automaticamente para qualquer língua. E quem sabe até mesmo em tempo real? Já pensou poder conversar com um chinês em chinês, e sem saber chinês? Isso será possível, assim como poderemos ir para qualquer país do mundo e conseguiremos ler menus de restaurantes em qualquer língua, basta usarmos nosso óculos inteligentes do futuro.

Nossa vida será facilitada e não precisaremos mais ter esta habilidade, e esta será mais uma tarefa que delegaremos ao nossos amigos, os algoritmos.

Crianças, num futuro próximo, não terão mais aulas de inglês nem nenhuma outra língua, e poderão gastar seu precioso tempo com outras disciplinas, quem sabe um pouco mais de Ecologia e Cidadania…

Advertisements

One thought on “Uma segunda língua

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s